pra o meu consumo

Companheiro de trabalho, o repórter cinematográfico Feliphe Abreu sugere volta e meia canções nativas (e outras) que falam das coisas da terra, do coração, que ele pesquisa e cultiva, talvez por ser lageano, talvez porque gosta de boa música. Esta foi uma das que ele me fez ouvir, do grande Luiz Marenco e do poeta Gujo Teixeira.

Anúncios
Esse post foi publicado em Colegas e amigos, Trilho sonoro, Um tempo, um lugar. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para pra o meu consumo

  1. delcueto disse:

    Lindo, Fernando Parracho…
    Feliphe Abreu afina o olhar ouvindo canções muito bem colhidas!
    Mudando de gênero, deixo o link do playlist da crônica deste sábado
    https://delcueto.wordpress.com/2015/04/24/dia-nacional-do-choro-um-playlist/
    Beijo para vocês.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s