ficar ali

Não, eu não preciso da vastidão do mar em apneia. Tampouco o bungee jump na vertical da ponte suspensa. Nem me arvoro a querer tudo o que a terra pode me dar, sem que eu precise plantar. Hoje eu prefiro ficar ali na rebentação, onde as ondas sobem embalando meus sonhos e descem me fazendo sentir um pouco, só um pouco de medo. Hoje não vou em busca da aventura, da ventura da felicidade. Ela virá. Ela já está. Quero ficar ao sol, surfar no swell da saudade, da vontade de me deixar levar pelo que foi e o que virá. Sem traumas, cercado apenas pela brisa que traz uma promessa de liberdade.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s