Mobilização permanente

É comum a gente ouvir de pessoas que acompanham a cobertura jornalística sobre política comentários em tom de desabafo, dizendo que “isso nunca vai mudar” ou “não adianta noticiar, porque nada acontece com eles” (se referindo a políticos denunciados por má administração de dinheiro público, corrupção e outros crimes).
Hoje, a Assembleia Legislativa do Paraná divulgou um balanço das medidas de corte de gastos e enxugamento da máquina, responsáveis por uma economia de aproximadamente 3 milhões de reais por mês. De janeiro até agora, a nova direção do Legislativo afirma que devolveu ao Governo do Estado 20 milhões de reais, relativos ao dinheiro que deixou de ser gasto com a adoção de medidas administrativas simples. Recursos que puderam ou poderão ser aplicados em outras áreas, como saúde, segurança, educação.
No ano passado, participei da série de reportagens “Diários Secretos”, produzida pela RPCTV e pelo jornal Gazeta do Povo, empresas do Grupo GRPCOM. O trabalho investigativo, feito por quatro jornalistas jovens e determinados, de grande talento (James Alberti, Katia Brembati, Gabriel Tabatcheik e Carlos Kolbach) e que ganhou a valiosa contribuição de vários profissionais da tv e do jornal, revelou crimes que foram confirmados pelo Ministério Público e que foram responsáveis por desvios de mais de 100 milhões de reais do Orçamento da Assembleia. Dinheiro suado, que vem dos impostos de gente que trabalha e que foi parar no bolso de um grupo que dominava a administração. Diretores da Assembleia foram presos, denunciados à Justiça e demitidos. O pequeno grupo que controlava os gastos, as contratações de funcionários fantasmas por meio de atos secretos e ilegais, foi expurgado dos gabinetes também secretos, aos quais os jornalistas e os cidadãos não tinham acesso.
É cedo para afirmar que a Assembleia está “saneada”, pois ainda há muitas perguntas sem resposta, muitos números não divulgados, muitas aposentadorias concedidas de forma irregular e outras “contas” que a sociedade paranaense ainda está pagando. Mas já é possível concluir que as denúncias divulgadas na tv e no jornal, as manifestações e os protestos nas ruas, a pressão da opinião pública e o trabalho dos promotores de justiça que ainda investigam os crimes, tudo isso obrigou a nova gestão do Legislativo a tomar as medidas de austeridade. Isso significa que “as coisas mudaram” e “o dever de noticiar ajudou a apontar e punir os responsáveis”.

Por mais que o povo do Paraná espere novas ações por parte do Ministério Público e ainda aguarde decisões do Judiciário que (permitam a redundância) “façam justiça” e contribuam para resgatar de alguma maneira o respeito do eleitor pelo Poder Legislativo, determinando, inclusive, a devolução do dinheiro desviado, já é possível afirmar com certeza que algo mudou. Algo está mudando. Mas a sociedade não pode se conformar, se contentar ou se acomodar. A vigilância não pode esmorecer, a cobrança não admite trégua. O cidadão, o eleitor devem se manter atentos, mobilizados e prontos a ir para as ruas, se for necessário, para evitar que o descalabro e a gestão secreta e fraudulenta ressurjam, nos porões escuros e contaminados da corrupção e do desmando. E, muito importante, considerar tudo o que aconteceu como parte de um aprendizado constante: o de saber escolher bem os seus representantes.

-Nunca é demais relembrar que a série de reportagens “Diários Secretos” foi vencedora da última edição do Prêmio Esso de Jornalismo, do Prêmio Embratel de Jornalismo e do Prêmio Latino Americano de Jornalismo Investigativo (YPIS), concorrendo em cada um dos concursos com os maiores veículos e alguns dos melhores profissionais da imprensa do Brasil e do continente.

Anúncios
Esse post foi publicado em Um tempo, um lugar. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Mobilização permanente

  1. Gabriel Tabatcheik disse:

    Parracho,

    Às vezes eu fico pensando o quanto sou sortudo por ter alguns parceiros de trabalho aqui na firma… E tu é um daqueles que eu sempre lembro. Guerreiro que nunca esmorece, que se empolga nas histórias, que coloca a gente pra cima quando estamos meio chateados, que acredita que o mundo pode, sim, ser mudado.

    Eu posso dizer por mim – e tenho certeza que os outros colegas da série concordam – que sem a sua contribuição, os Diários Secretos não teriam o resultado que tiveram. Os seus VTs – não por acaso – são aqueles que exibimos sempre quando alguém de fora diz que quer ver o que aconteceu. E no IPYS, a última conquista com a qual fomos honrados, não foi diferente. Parracho é o nosso gentleman, dono de um dom incomparável na difícil arte de contar uma história. Obrigado por enriquecer esse trabalho – esse NOSSO trabalho, de todos nós – com o seu talento.

    Parrachão, valeu parceiro! Muito obrigado pela força! E vamos em frente!!

  2. James Alberti disse:

    Lúcido o comentário, brilhante o comentarista. Fernando Parracho é um dos colegas do GRPCom que emprestou seu farto talento para que tivessemos sucesso em todo esse trabalho. Foram anos de investigação, meses de reportagens para revelar décadas desvios e esforços para escondê-los. Mas valeu a pena! Os prêmios foram apenas os resultados recentes; vale mesmo é a mobilização da sociedade, das 30 mil pessoas que foram pra rua em 13 cidades do Estado, das mudanças práticas na Assembleia, desse dinheiro que agora retorna aos cofres do governo do Paraná para que seja investido em saúde, em segurança pública, em educação. É fato que a Assembleia recebe dinheiro demais – R$ 319 milhões. Isso deverá ser revisto um dia. Por ora, fica o orgulho das conquistas, que são significativas para nós e para a sociedade paranaense, e fica a satisfação de trabalhar com profissionais éticos e competentes, como o autor deste blog.
    Vida longa à publicação e forte abraço para você, Parracho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s