tenha ouvidos para os índios

Temos que entender o seguinte: choro de índio é igual a choro de fazendeiro, empresário, industrial, agricultor e qualquer outra categoria da sociedade. Todos tem o direito de “chorar”, espernear, discutir, resistir, lutar pelo que acreditam. Não adianta ficar apenas “criminalizando” o que nem crime é. Batalhar, organizar-se, aprender a ler e escrever, articular-se, pensar e agir para defender os seus direitos previstos em lei, isso tudo é exercício da democracia. Ou esta palavra também virou vítima da perseguição ideológica entronizada na vida do país…?! Arre, vamos por ordem nessa bagunça! Prestem atenção ao atirar, mesmo com balas de borracha: eleições se aproximam e o povo está ficando cada vez mais exigente para escolher seus representantes.
Anúncios
Esse post foi publicado em "Time and a word", Meio ambiente, Um tempo, um lugar e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s