Trator leva o barco, pescador vai de van

A terceira maior hidrelétrica do mundo, Belo Monte, que está sendo construída em Altamira, no Pará, a um custo financeiro e ambiental ainda difícil de calcular, resolveu de um jeito prosaico a navegação do rio Xingu, prejudicada pela barragem. Mais  um calo no pé das populações tradicionais de ribeirinhos e indígenas.  E assim segue a vida, como se a única coisa de interesse para o país fosse um mega e milionário empreendimento no coração da amazônia, para gerar energia para indústrias de alumínio e mineradoras.

http://terramagazine.terra.com.br/blogdaamazonia/blog/2013/03/16/belo-monte-causa-transtornos-com-transposicao-de-embarcacoes/

Anúncios
Esse post foi publicado em "Time and a word", Meio ambiente, Um tempo, um lugar e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s