Esgoto nosso de cada dia

A Polícia Federal afirma que investiga desde 2009 o despejo de esgoto sem tratamento no rio Iguaçu. Estações de “tratamento” clandestinas, algumas apenas de “fachada”. E classifica a Sanepar como a maior poluidora do rio, o que ambientalistas já diziam há muito tempo, embora sem confirmação oficial. A PF indiciou 30 diretores e gerentes da Sanepar. Em coletiva, um diretor da empresa de saneamento apresenta a defesa: “calúnia e mentira”, que provocaram “indignação” e pegaram a empresa “de surpresa” (esperavam que a Polícia tivesse avisado que investigava?)! Em 3 anos de investigação, a PF deve ter muitas provas do crime ambiental. A população espera que a Sanepar, em 50 anos de história, tenha um argumento um pouco mais objetivo que mostre que os consumidores não estão pagando a conta de transformar o Iguaçu das Cataratas no Tietê das araucárias. Tomara que este “esgoto” não vá pra baixo do tapete.

Anúncios
Esse post foi publicado em "Time and a word", Um tempo, um lugar e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s