então estou

Não estranhe, se eu não escrevo apenas sobre o lugar onde vivo. Eu vivo em todo lugar. Não se chateie, se eu não te agrado com apenas as coisas da terra. Minha terra é todo lugar.  Eu não sirvo para ser de um só lugar, de uma cidade, de um estado, de um compromisso regional. Eu sou de vários sítios, sejam eles conhecidos ou não. Eu passei por eles, por ali caminhei, embarrei minhas botas, com eles vivi e lá fiz amigos. Por isso, não se incomode se eu falo de áfrica, do sul ou do norte, se num momento sou ásia, enfática, ou palestina de morte, se eu me sinto da américa, mais puro mexicano, ou siciliano, do bem e do mal, se eu me sinto a mim um europeu, japonês, boliviano, da macedônia, se eu digo amazônia, como quem diz champagnat, se eu não me apego a nomes de pessoas e de locais, das praças daqui, dos parques de lá. Eu vivo a vida apenas, sem me preocupar em saber se estou aqui, ali ou acolá. Eu apenas respiro onde existe um lar, um bar, uma floresta, um rio, a serra, o alagado alagoano, o pampa, o pântano, o cerrado ou o mar. Eu apenas sinto assim, não estranhe se eu me sinto ser de todo lugar. Eu não sou baiano, sergipano ou mineiro, nem carioca, de mato grosso, paulista ou paulistano, se me embrenho em pinheiros, se me molho nas ondas de sal, se me afundo no pantanal, se piso minha bota na verde planície, na caatinga seca, marrom, eu digo que sou e se ali estou, então está. Então estou.

Anúncios
Esse post foi publicado em "Time and a word". Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s